Grupo Escolar "Bueno de Paiva"

O primeiro prédio da Escola foi construído por volta de 1850 e era a antiga residência do Cel. José Vieira Carneiro, filho do fundador da cidade e líder político. Este faleceu em 1891 e deixou a edificação para seus herdeiros, segundo relato do Sr. Luiz Fernando Paiva Carneiro, responsável pelo Museu do Centro Cultural Amílcar de Castro, antiga estação Ferroviária.

O primeiro prédio da Escola foi construído por volta de 1850 e era a antiga residência do Cel. José Vieira Carneiro, filho do fundador da cidade e líder político. Este faleceu em 1891 e deixou a edificação para seus herdeiros, segundo relato do Sr. Luiz Fernando Paiva Carneiro, responsável pelo Museu do Centro Cultural Amílcar de Castro, antiga estação Ferroviária.

Seu primeiro Inspetor Escolar Municipal foi Sr. Pedro Leão de Souza Guaracy.

Seus primeiros professores foram:

  • Sr. Luiz de Noronha Neto
  • Sr. José da Cruz Figueiredo Brandão
  • Sr. José Alzamoras
  • Dna. Umbelina Sabina De Paiva Carvalho
  • Dna. Mécia Olympia de Paiva Ferreira
  • Dna. Zaira Muniz Ribeiro
  • Dna. Escolástica da Conceição Vilhena
  • Dna. Alexandrina da Cruz Alzamoras

A primeira servente foi a Sra. Maria Honória de Rezende e o porteiro, o Sr. Cândido Luiz de Sá. D. Umbelina e D. Mécia (irmãs) foram das primeiras professoras formadas da cidade e estudaram em Campanha, segundo Sr. Dito, cidadão de Paraisópolis e bisneto de D. Umbelina.

Em 1º de agosto de 1969, sob direção de Glycia Pereira, foi inaugurada a cantina e a cozinha. Essa construção não acarretou ônus para o Governo, pois o dinheiro foi arrecadado em festas realizadas pelos próprios funcionários da Escola. Na década de 70, foi feita uma nova edificação, no mesmo local, sob responsabilidade dos engenheiros Walfrido Machado de Mendonça e Eduardo Malheiros. Em 10 de setembro de 1972, a Escola instalou-se no novo prédio. Em 28 de abril de 1973, terminado o serviço de restauração pela Comissão de Construção, Ampliação e Reconstrução dos Prédios Escolares do estado, CARPE, o governo estadual ofereceu todo o mobiliário necessário para o funcionamento da mesma. A edificação possui dez salas de aula, oito dependências para diversos fins. A cozinha e a cantina foram substituídas por ambientes mais amplos, a parte sanitária foi ampliada, foi construída uma quadra de esporte e um reservatório para água. A Escola foi municipalizada de acordo com a Resolução 8.619/98.

A IMPORTÂNCIA DO “BUENO DE PAIVA” PARA PARAISÓPOLIS:

Francisco Álvaro Bueno de Paiva nasceu em 17 de setembro de 1861, na vila Caracól, comarca de Caldas, em Minas Gerais, hoje Andradas. Era filho de Antônio Bueno de Paiva (major) de Campanha e de D. Anna Leonor de Paiva Bueno, de Ouro Fino onde se casaram. Fez os estudos preparatórios em Minas e formou-se em 1882, na Faculdade de Direito de São Paulo. Em 1884, Bueno de Paiva mudou-se para São José do Paraíso, hoje Paraisópolis, onde em 1885, foi promotor público e depois Juiz Municipal até 1889. Já proclamada a república, foi eleito Deputado à Constituinte Federal e a 1alegislatura, resignando o mandato em sete de março de 1892, por aceitar a nomeação de Juiz de direito em Paraisópolis. De 1889 a 1900 foi Presidente da Câmara Municipal da sua comarca, cabendo-lhe a iniciativa do primeiro Congresso de Municipalidades de Minas. Foi eleito Senador ao Congresso Mineiro e resignou o mandato para tomar parte na legislatura da Câmara dos deputados, em 1900 a 1902, sendo eleito até para a 7 legislatura. Também foi eleito Senador Federal, mas optou pela cadeira na Câmara. Quando Dr. Francisco Salles foi nomeado Ministro da Fazenda, em 1910, Bueno de Paiva foi eleito para ocupar sua vaga no Senado e em maio de 1911. Com o falecimento de Delfim Moreira, foi eleito Vice-Presidente da República. Em 1919 a 1922, no governo de Epitácio Pessoa, assumiu a Presidência do Senado Federal. Presidiu a Comissão de finanças do Senado e foi autor e relator da Lei Bueno de Paiva (Lei nº 3139, de 02 de agosto de 1916), que regulamentou a legislação eleitoral vigente até 1930. Faleceu em 1928, no Rio de Janeiro.