Notícias e Informativos

Biblioteca Municipal completa 50 anos

  • Fonte: Assessoria de Comunicação
  • Publicado em: 03/05/2021
  • Assunto: Cultura

A Biblioteca Pública Municipal José Asdrúbal de Almeida completa 50 anos nesta segunda-feira, 03. A data marca meio século desde que foi criada, em 03 de maio de 1971, pelo então prefeito, Zizo.

O órgão possui um acervo avançado que contempla as mais diversas fontes de pesquisa e serve como um elemento chave na emancipação de munícipes que frequentam o espaço. Em 50 anos, serviu como descoberta genealógica para uma descendente de um luso-brasileiro que escolheu a cidade para morar.

A Biblioteca resguarda todo o histórico paraisopolense, desde o período Brasil Colônia, em que uma etnia indígena pertencente ao tronco linguístico "Macro-Jê" habitou Paraisópolis, no local em que hoje fica a empresa APTIV.

Prova disso, foram os recipientes encontrados embaixo da terra quando o barracão fora construído e que estão disponíveis para serem visitados, no Casarão de Cultura das Irmãs Carvalho, localizado na Rua Sete de Setembro.

De janeiro a abril deste ano, uma média de 335 livros foram emprestados, destaque para a obra "O Homem Mais Perigoso do Mundo", de Roberto Wagner de Almeida, irmão de Zizo, o ex-prefeito.

A CRIAÇÃO

A Biblioteca Pública Municipal José Asdrúbal de Almeida foi criada em maio de 1971, em virtude da Lei n° 671, sancionada pelo prefeito que leva o nome o espaço.

INAUGURAÇÃO

A inauguração ocorreu em 23 de janeiro de 1973, às 14 horas, em uma sala improvisada no prédio público localizado à Rua Marechal Deodoro, nº 363 (o local hoje abriga o Departamento de Saúde). Por coincidência, comemorava-se, também, o primeiro centenário de emancipação político-administrativa de Paraisópolis, que teve a senhorita Terezinha Carvalho de Almeida como a primeira funcionária do paço municipal.

O ACERVO

Em 26 de dezembro de 1972, foi elaborado um inventário dos livros comprados pela Prefeitura Municipal e alguns doados pelo professor Caio César de Almeida, irmão do ex-prefeito, Zizo. No ano de inauguração, uma quantia em dinheiro também fora doada para a compra de mais livros. 1.410 volumes estavam no ambiente, no momento da festividade. Em 2021, o acervo é de 12.822 volumes.

Em 2016, a Biblioteca Pública Municipal foi reinaugurada em 19 de junho na Praça Monsenhor Dutra, nº 150. No local está a casa centenária, de propriedade da senhora Marisa Machado Torquato. Alí era a antiga residência de seus bisavós maternos, Doutor Manoel da Rocha Fernandes Leão e Ana Amélia Vieira da Rocha.

A CIDADE LÊ

De 2017 a 2020, foram emprestados 3.739 volumes, um montante de 934 volumes anuais e 78 volumes mensais. Em 2021, num período de 4 meses, 353 volumes foram emprestados. Os livros mais procurados são: "O Homem Mais Perigoso do Mundo", de Roberto Wagner de Almeida; "1984", de George Orwell; "Dom Casmurro", de Machado de Assis; "Memórias de Um Sargento de Milícias", de Manuel Antônio de Almeida; "Além de Montanhas Azuis", de Maria Aparecida Ribeiro de Almeida; e "Genealogia da Família Ribeiro", de José Ribeiro de Carvalho.